Dos pescadores que em alto mar iniciam a primeira preparação do produto ainda a bordo dos barcos, passando pela reclassificação e embalamento após o desembarque, tudo é criteriosamente desenvolvido, salvaguardando as características do bacalhau no seu percurso até à fábrica. Conheça todo o processo!

 

 

Recepção
Quando o bacalhau é recepcionado, dá-se início ao controlo de qualidade, analisando-se as quantidades e tamanhos, temperaturas, bem como índices de salubridade.

Armazenamento
Todo o pescado é armazenado em câmaras frigoríficas a uma temperatura de –18ºC. Posteriormente, é efectuado um controlo qualitativo, para que o processo possa continuar. Determina-se a percentagem de vidragem, analisa-se a textura, cor e cheiros, parâmetros microbiológicos, e outros índices de relevo.

Descongelação
O peixe inteiro é, então, colocado em tinas com água devidamente tratada, à temperatura ambiente. Nesta fase, são controlados o tempo e a temperatura de descongelação, eliminando o risco de perder a pigmentação e o sabor, mantendo as condições ideais para as fases seguintes.

Escala
Após a descongelação do peixe, este é escalado mecanicamente (a sua espinha dorsal é retirada).

Lavagem
Nesta fase, procede-se à lavagem do peixe, seguida da eliminação por sucção de todos os vestígios de sangue e vísceras que eventualmente existam.

Salga Livre
Logo após a lavagem, o peixe é colocado em tinas e mergulhado numa solução de salmoura durante um período mínimo de 8 dias, a uma temperatura de 10ºC.

Salga Presa
Passados 8 dias de salga livre, os peixes são removidos das tinas e empilhados de forma a permitir que a salmoura residual escorra, permanecendo assim pelo menos durante 13 dias, numa câmara de refrigeração à temperatura de 2 a 4ºC. O tempo e a temperatura são controlados para que o peixe adquira as características organolépticas próprias do produto e não haja risco de haver contaminação.

Secagem
Após a salga presa, o peixe é seco por circulação de ar forçada, cuja velocidade, temperatura e humidade são electronicamente controladas. Além desde parâmetros, são controlados os níveis de humidade e salinidade do bacalhau.

Separação e Embalamento
Esta é a última etapa da produção do bacalhau salgado seco. Após a secagem, é separado pelo peso e tamanho, através de sensores localizados em esteiras rolantes, os quais indicam o “flap” ou braçadeira que deverá ser accionada para separar cada peixe.

Posteriormente, cada grupo é embalado de modo a proteger as características do produto durante a armazenagem e transporte, sempre com uma temperatura de conservação de 2º a 4ºC.
As embalagens são de 25kg e podem variar de classificação, conforme a quantidade de bacalhau, podendo conter entre 7/9, 10/12, 13/15, 16/20 unidades, etc. Há ainda embalagens de Madeira de 50kg (Bacalhau Porto Imperial), cujas quantidades variam entre 8/10 ou 11/15 unidades.